WILLIAM SHAKESPEARE

William Shakespeare fumava maconha?

Uma surpreendente descoberta científica afirma ter encontrado indícios de cannabis e nicotina nos cachimbos supostamente utilizados pelo famoso dramaturgo inglês.

Uma pesquisa, publicada pelo South African Journal of Science, concluiu que há evidências de cannabis e nicotina nos cachimbos encontrados em Stratford-upon-Avon, na Inglaterra, local onde viveu William Shakespeare.

Francis Thackeray, professor da Universidade de Witwatersrand, em Johannesburgo, na África do Sul, pergunta-se se a cannabis pode ter sido uma fonte de inspiração para o dramaturgo. Ele cita um soneto shakespeariano no qual o escritor alude a uma “erva daninha”. O pesquisador afirma que Shakespeare “estava brincando com as palavras e que esta é provavelmente uma referência enigmática à cannabis”.

O professor realizou uma análise científica com outros especialistas, como Nicholas van der Merwe, da Universidade da Cidade do Cabo, e o inspetor Tommy van de Merwe, do laboratório de narcóticos da polícia sul-africana. Para isso, utilizaram técnicas como a espectrometria de massa e a cromatografia gasosa.

Você conhece a história do Verão da Lata? Logo após a ditadura militar, o litoral de São Paulo e Rio de Janeiro foram banhados por latas recheadas com maconha prensada. Só que estava ali pode presenciar e ficou para contar essa história. Assista ao especial abaixo completo, e veja como foi essa história, baseada em fatos reais:

 


Fonte: Clarín