CIVILIZAÇÕES

Tumba de antigo guerreiro na Grécia pode revelar mistérios de civilização perdida

Durante escavações arqueológicas em Pilos, na Grécia, especialistas da Universidade de Cincinnati descobriram o túmulo de um importante guerreiro, morto no alvorecer da civilização europeia.


[VEJA TAMBÉM: Degelo nos Alpes revela cadáveres de soldados da Primeira Guerra Mundial]

No interior da sepultura, que mede 2,5 metros de comprimento e 1,5 de largura, foi achado também um enxoval funerário, formado por uma espada de bronze, anéis de ouro, pedras preciosas e vasos de bronze. De acordo com os arqueólogos, a descoberta poderá revelar as origens da Civilização Micênica, a mesma de Agamemnon, Odisseu e muitos outros heróis da literatura homérica.



Quando morreu, o guerreiro estaria com 35 anos e, de acordo com especulações dos especialistas, teria sido um “membro de destaque” da aristocracia de Pilos. Ele foi enterrado por volta de 1.500 a.C., nas proximidades de Pilos, onde, muitos anos depois, foi erguido o palácio de Nestor, destruído em 1.180 a.C., quase na mesma época que a Troia de Homero.

James C. Wright, diretor da Escola Americana de Estudos Clássicos, em Atenas, afirma que essa descoberta representa “o coração da conexão entre a cultura continental micênica e a cultura minoica de Creta”, pois é de importância vital para entender como ambas se juntaram.

Fonte: The New York Times

I
magens: Department of Classics/University of Cincinnati