Todos os horários
Ta Na História

Tommaso Buscetta: o maior dedo duro da máfia italiana

Por Thiago Gomide do Tá na História, em parceria com o Catraca Livre.

 

Parceria HISTORY, Ta Na História e Catraca Livre

 

Desde muito cedo, Tommaso Buscetta estava metido com tráfico.

Jovem, morou na Argentina, e não deu outra: acabou envolvido com a máfia naquele país.

Em 1957, com 29 anos, participou da criação da comissão de famílias mafiosas. Ele era o cabeça da Porta Nuova, de Palermo, capital da Sicília. A Porta Nuova fazia parte de um conglomerado mafioso chamado Cosa Nostra.

Cosa Nostra ainda é uma das mais importantes e famosas sociedades mafiosas da Itália.

Na década de 1960, a Sicília viveu uma grande luta por poder na máfia. Muitas famílias se envolveram em conflitos. Buscetta perderia espaço para os famosos Corleone.

Várias pessoas ligadas ao futuro dedo duro foram executadas. Dizimadas.

Pra não entrar na estatística dos colegas, ele não pensou duas vezes: meteu o pé pro Brasil. Fugiu, mas prometeu vingança.

No Brasil, ele casou com uma brasileira em 1968. Com nome falso, é claro.

Começou, em São Paulo e no Rio de Janeiro, a se estabelecer com o tráfico de heroína e cocaína.

Nosso país sempre foi um bom ponto para a viagem da droga rumo aos Estados Unidos.

Tudo ia bem. A imagem por nossas bandas não estava arranhada, como na Itália.

As prisões que ele já tinha enfrentado no país de origem ficaram no passado. Só que aqui ele vacilou numa parada.

Tão inacreditável que parece destino.

Quer saber o final dessa história? Aperta o play!

Dica de ouro: aproveite e se inscreva no youtube.com/tanahistoria. Têm muitos outros vídeos sobre personagens e fatos marcantes da história.

Pra entrar em contato, o e-mail é [email protected]


 

THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.