ESPAÇO

Sonda chinesa é a primeira a pousar no lado “escuro” da Lua

Uma sonda chinesa conseguiu um feito inédito: pousou no lado "escuro" (ou "longínquo") da Lua. Batizada de Chang’e 4, ela aterrissou suavemente na cratera Von Kármán, no hemisfério sul do satélite natural da Terra. A proeza é um marco na história da exploração espacial. 

Vídeo relacionado:

O chamado lado “escuro” da Lua nunca é visível da Terra. Os detalhes da missão chinesa haviam sido mantidos em segredo e só foram revelados após a aterrissagem. A sonda capturou as primeiras imagens registradas na região longínqua, divulgadas agora pelas autoridades da China.

Nos próximos meses, a sonda usará seus instrumentos para analisar a superfícies daquela região lunar. As pesquisas irão ajudar os cientistas a entenderem melhor a geologia e a estrutura da Lua. O equipamento também será usado para experimentos biológicos, como o cultivo de batatas e da planta arabidopsis.

A plantação de arabidopsis tem como objetivo a produção de oxigênio por meio de fotossíntese. Bichos-da-seda também foram levados na missão. A ideia é que eles respirem o oxigênio produzido pelas plantas e produzam gás carbônico, completando o ciclo fotossintético . "Nosso experimento pode ajudar a acumular conhecimento para a construção de uma base lunar e habitação de longo termo na Lua", disse Liu Hanlong, responsável pela missão.


Fonte: IFLScience

Imagem: Shutterstock.com