Todos os horários
colonização de marte

Segundo relatório secreto da NASA, sexo era ameaça à colonização de Marte

Documento diz que tripulações mistas poderiam trazer desequilíbrio às missões. 

Vídeo relacionado:
Desde que a NASA incorporou uma cota feminina para as missões espaciais tripuladas, em 1984, não havia nenhum inconveniente no que concernia o cumprimento dos seus objetivos. Apesar disso, a cosmonauta britânica Helen Sharman revelou, recentemente, a existência de um relatório secreto que considera essa diversidade sexual uma ameaça.

De acordo com Sharman, embora nunca tenha sido publicado, o estudo foi apresentado há vários anos e alerta para o problema que as tripulações mistas poderão trazer, tendo em vista as missões de colonização do planeta Marte.

“Há alguns anos, ouvi falar de um relatório. A NASA nunca o publicou, mas ele foi feito para saber se as tripulações mistas poderiam desencadear pensamentos impuros”, explicou Sharman. “Chegou-se à conclusão de que a tripulação deve ser do mesmo gênero: só homens ou só mulheres”, ela disse.

As relações sexuais em uma missão que pode ultrapassar um ano e meio de viagem colocariam em risco o equilíbrio do grupo expedicionário, causando divisões. Além disso, no caso de uma mulher engravidar durante esse período, quando os astronautas estão expostos a altas quantidades de radiação, o feto correria grave perigo de vida.

O relatório, segundo as declarações da astronauta, determina que, no caso de uma tripulação unissex, o melhor seria que fossem todas mulheres, já que elas sabem trabalhar melhor em equipe e são menos propensas a entrar em disputas para conseguir a liderança do grupo.


Fonte: Infobae