Passado Presente

Raridades históricas encontradas em São Paulo

Por Ricardo Della Rosa, do canal Passado Presente

 

Muita gente pergunta como encontrar antiguidades.

A resposta é sempre a mesma: Garimpando.

Para encontrar ouro é preciso garimpar! E isso tem que acontecer nos lugares certos.

 

Saiba mais com a Pílula Histórica dessa semana:

Um destes lugares é justamente a feira de antiguidades da Praça Benedito Calixto, no bairro de Pinheiros em São Paulo, que ocorre desde 1987 sempre aos sábados. Nas centenas de barracas é possível além de encontrar objetos antigos, conhecer especialistas das mais diversas áreas do colecionismo - É difícil não se surpreender assistindo senhores de barba branca dando verdadeiras aulas sobre figurinhas de futebol ou brinquedos antigos. A paixão pela história transita livremente por ali entre fotografias, documentos, porcelanas, esculturas, móveis e toda sorte de objetos.

 

Para dar uma pequena amostra, nas feiras de antiguidade você pode encontrar literalmente qualquer coisa!

Uniformes, medalhas e capacetes antigos podem ser encontrados com alguns vendedores especializados no tema. Com um mesmo expositor encontramos desde um capacete alemão da segunda guerra até uma curiosa "Carta de Cocheiro" emitida pela Prefeitura em 1922!

Uniformes, medalhas e capacetes antigos

Uniformes, medalhas e capacetes antigos

Munição inerte de artilharia. O passar do tempo muda a função de uma terrível arma com alto poder de destruição para um singular objeto decorativo.

Quem gosta da história de São Paulo não resiste a dar uma longa espiada nos itens de um comerciante que tem tantos ícones paulistas em exposição...

Encontramos esta caneca do IV Centenário totalmente pintada a mão.

Quem gosta de livros e documentos antigos vai encontrar muitos títulos raros e esgotados na feira. São inúmeras publicações com descrições e imagens de uma São Paulo que nossos antepassados viveram.

Onde mais seria possível encontrar a partitura de uma valsa dedicada ao Viaduto do Chá?

Nas fotos abaixo vemos uma pequena amostra de verdadeiros tesouros para qualquer paulista interessado em suas origens.

Cartaz original da Campanha do Ouro de 1932.

Em uma das extremidades da Praça Benedito Calixto a bela Igreja do Calvário domina a paisagem.

Na feira é possível pedir para se abrir uma vitrine e examinar em mãos o objeto desejado. Esse contato tão próximo com as antiguidades traz inúmeros colecionadores para o convívio da feira, que possibilita justamente a troca de informações e o constante aprimoramento do conhecimento - ferramentas essenciais a qualquer colecionador de antiguidades.

Capacetes de diferentes épocas e usos distintos.

Lâminas, espadas e espadins são uma área "nobre" do colecionismo de militaria. Peças que requerem cuidados especiais no manuseio e um bolso capaz de arcar com preços mais salgados - a recompensa porém vem em objetos que são capazes de contar muita história a quem se arrisca pesquisá-los.

A troca de informações sobre os detalhes minuciosos em casa peça é que torna o colecionismo de antiguidades uma verdadeira paixão para muitos. Uma pequena marcação de menos de 1 centímetro pode determinar se a peça é muito rara ou apenas comum.

Nem só de espadas, capacetes e fardas vivem os antiquários. Brinquedos com mais de meio século na caixa e funcionando perfeitamente fazem a alegria de muito marmanjo por aí!

 


Ricardo Della Rosa é blogueiro, colecionador de antiguidades e pesquisador da história militar brasileira. Em seu canal do You Tube, Passado Presenteele apresenta várias peças históricas, locais e personagens muito interessantes.