Todos os horários
ANIMAIS EXTINTOS

Pesquisa de DNA revela que cavalos selvagens estão extintos

Durante um estudo sobre DNA animal, uma equipe internacional de cientistas fez uma descoberta desanimadora. Eles constataram que os últimos cavalos selvagens no mundo não são realmente selvagens. Esses animais, na verdade, são descendentes de uma espécie domesticada. A pesquisa foi publicada na revista Science.

Vídeo relacionado:

Até pouco tempo, acreditava-se que os cavalos-de-przewalski, que vivem na Mongólia, eram os últimos verdadeiramente selvagens. Atualmente, apenas dois mil exemplares existem na natureza. Mas, ao estudar o genoma desses animais remanescentes, os cientistas descobriram que eles descendem de uma raça domesticada pelo povo Botai, que viveu no Cazaquistão há 5.500 anos. Não há registros mais antigos de domesticação de cavalos por qualquer outra civilização.

Pela análise de DNA, o estudo constatou que alguns cavalos domesticados dos Botai fugiram, dando origem aos atuais cavalos-de-przewalski selvagens. "Talvez o mundo tenha perdido os últimos cavalos selvagens há centenas, talvez milhares de anos, mas só agora estamos descobrindo isso, com os resultados desta pesquisa", disse a arqueóloga de zoologia Sandra Olsen, da Universidade do Kansas.

Ao mesmo tempo, o estudo trouxe outra descoberta surpreendente: os cavalos modernos não são originários dos animais domesticados pelos Botai, como se acreditava. Para chegar a esse resultado, a equipe analisou o genoma de 20 cavalos antigos, recuperados de sítios arqueológicos do povo Botai, e o genoma de 22 cavalos da Europa e Ásia.

"Ironicamente, pensávamos que devíamos proteger a população ameaçada de cavalos-de-przewalski por serem os últimos selvagens do planeta. Agora descobrimos que devem ser preservados por serem os descendentes mais próximos dos mais antigos cavalos domesticados", concluiu Charleen Gaunitz, investigadora no Museu Nacional de História Natural da Dinamarca.

Fonte: IFLScience e Observador

Imagem: Lisa Parsons/Shutterstock.com