Todos os horários
CIÊNCIA E TECNOLOGIA

O que aconteceria se a Terra girasse duas vezes mais rápido

Nosso planeta gira em torno do seu eixo e a uma velocidade constante de 1.670 km/h. Enquanto isso ocorre, a vida segue normalmente, pelo menos no que se refere aos efeitos das forças naturais que a regem. Mas o que aconteceria se, repentinamente, a velocidade de rotação da Terra duplicasse? 

Vídeo relacionado:

A pergunta é meramente hipotética. De fato, para que isso realmente aconteça, a Terra teria que sofrer um cataclismo tão grande que os efeitos da aceleração da sua rotação seriam o menor dos problemas para a sobrevivência da vida tal como a conhecemos.

A velocidade de rotação da Terra tem variado desde sua formação até os nossos dias. Inicialmente, isso acontecia tão rápido que o dia durava apenas 4 horas. Na era dos dinossauros, há milhões de anos, o dia tinha 22 horas. A velocidade de rotação terrestre diminui paulatinamente, dada a força gravitacional da Lua.

De qualquer modo, se a Terra efetivamente acelerasse sua velocidade de rotação, o dia passaria a ter 12 horas, afetando os ciclos vitais de todas as espécies. Entre outras coisas, os satélites deixariam de funcionar corretamente. Além disso, as zonas tropicais sofreriam com enormes furacões, e a força centrífuga faria com que os oceanos se deslocassem em direção ao Equador.

Em seguida, o nível do mar nessas regiões aumentaria aproximadamente 100 metros, deixando países como a Colômbia ou a Venezuela submersos debaixo d’água, e as formações mais altas passariam a ser ilhas. Por outro lado, esse acúmulo de água geraria uma camada constante de nuvens, com tempestades incessantes nas zonas tropicais e a linha do Equador se tornaria uma barreira difícil de atravessar.

Fonte: Gizmodo