Todos os horários
MEDICINA

Nova inteligência artificial é capaz de prever mortes de pacientes hospitalares

Pesquisadores da Universidade de Stanford desenvolveram um sistema capaz de prever o destino dos pacientes que ingressam em um hospital por meio da análise de 46 bilhões de dados relativos a 200 mil hospitalizações. A tecnologia pode ajudar os médicos no tratamento de doentes terminais.

Vídeo relacionado:

Em um futuro próximo, essa tecnologia possibilitará que qualquer paciente que dê entrada em um hospital receba, no seu telefone, toda a informação relativa ao seu estado de saúde, prognóstico e evolução. 

De acordo com a Google, essa inteligência artificial permitirá prever a eventual morte de um paciente com 24 ou 48 horas de antecedência, algo que, por sua vez, fará com que a equipe médica encontre os melhores procedimentos paliativos a serem aplicados.

À medida que a inteligência artificial for ganhando experiência, em virtude dos casos que analisa e dos dados com os quais é nutrida, ela será cada vez mais precisa, e o horizonte de antecipação de eventos será cada vez maior. Kenneth Jung, cientista em Stanford, diz que a tecnologia é útil, mas adverte que ela deve ser utilizada em conjunto com profissionais da medicina na hora de tomar qualquer decisão. 

Fonte: New York Post

Imagem: Imagem: Laurent T/Shutterstock.com