Ta Na História

Médico russo teve que se operar sozinho na Antártida

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Ta Na História

Em plena Guerra Fria, um grupo de soviéticos tinha uma missão: montar uma base na Antártida.

Era a sexta expedição soviética por aquelas bandas.

Fazendo parte da tripulação estava Leonid Rogozov.

Ele tinha 27 anos: pura animação, flor da idade, médico, sonhador, idealista.

Esse cara deu um azar. Mas um azar que ninguém pode botar defeito.

36 dias de viagem. Mar pesado. O navio só retornaria cerca de um ano depois.

De repente, ele sente uma dorzinha no abdômen. Os sintomas vão indicando apendicite.

Se não fizer operação rapidamente, mata.   

Ele era o único médico a bordo. Erro grave.

Voltar com o navio? Impossível de dar tempo. Esperar ajuda? Impossível, não tinha ninguém perto. Chamar um avião de resgate? Impossível, o tempo era instável.

Ou ele se operava ou tchau, tchau. O único médico a bordo iria morrer. Já pensou?

A turma teve que pedir autorização de Moscou. Se desse problema, imagina a propaganda negativa que geraria.

Depois de um ok de Moscou, começou a corrida contra o tempo. Tinha que fazer de tudo para salvar Rogozov.

Rogozov precisaria fazer de tudo para se safar.

O caso é estudo médico até hoje.

Quer saber como ele se operou? E a tripulação ajudou de que forma? Teve marinheiro desmaiando? Como foi a volta dele pra Rússia?

Aperta o play e não esqueça de se inscrever no canal.

Toda semana tem vídeo novo sobre personagens e fatos importantes da história do Brasil e de fora. 

 


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.