Todos os horários
redes sociais

Mark Zuckerberg pede perdão por vazamento de dados de usuários do Facebook

Mark Zuckerberg, CEO e fundador do Facebook, prestou depoimento ao Congresso americano na terça-feira. Ele respondeu a questionamentos sobre como a rede social protege a privacidade de seus usuários. A audiência foi motivada pela recente revelação sobre um grave vazamento de dados envolvendo a empresa.

Vídeo relacionado:

Boa parte do depoimento de Zuckerberg ao Congresso abordou o episódio da manipulação indevida de dados de 87 milhões de usuários do Facebook por parte da Cambridge Analytica. A empresa é uma consultoria política que trabalhou para Donald Trump durante as eleições de 2016 e na campanha para a saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit).

A Cambridge Analytica acessou esse grande volume de dados por meio do aplicativo This Is Your Digital Life. Os dados recolhidos não eram apenas de usuários que usaram o app, mas também de seus amigos. Norte-americanos formam a maioria dos usuários que foram vítimas do vazamento de dados. O Brasil é o oitavo país com mais usuários impactados: 443 mil.

Zuckerberg pediu perdão e admitiu que o Facebook não tomou atitudes eficazes para prevenir o uso de suas ferramentas para a propagação de fake news, discurso de ódio e interferência eleitoral. "Cometi um erro e sinto muito por isso", disse. O empresário também afirmou que sua empresa trabalha para evitar problemas semelhantes no futuro.

Antes do depoimento, dezenas de "Mark Zuckerbergs de papelão" foram colocados em frente ao Capitólio de Washington para provocar o empresário e chamar a atenção sobre  os problemas que envolvem o Facebook.

Fonte: Fortune

Imagem: Frederic Legrand - COMEO/Shutterstock.com