Todos os horários
TEMPLÁRIOS

A maldição do último grão-mestre dos Cavaleiros Templários

Após ser torturado e humilhado ao lado de outros cavaleiros da Ordem dos Templários, em 18 de março de 1314, Jacques de Molay, o último grão-mestre dos Templários, foi enviado à fogueira. Molay tinha orgulho da lealdade à França com a qual ele e seus homens haviam triunfado na quarta missão que lhes foi encomendada. Ele também estava ciente de que o rei francês havia conspirado para acabar com os Templários. Assim, o grão-mestre lançou uma maldição sobre os envolvidos na traição, convocando todos a encontrá-lo dentro de um ano e um dia perante Deus, para serem julgados por seus crimes. 

Vídeo relacionado:

A Ordem dos Templários nasceu em 1129 e, rapidamente, ergueu-se como uma das organizações de maior prestígio da cristandade medieval. Esses cavaleiros foram implacáveis combatendo as Cruzadas, e sua gestão das finanças, tão qualificada quanto inovadora, estabeleceu as bases do sistema bancário moderno. Com o tempo, eles ganharam muito dinheiro e poder, a ponto de chegarem a emprestar dinheiro a vários Estados. Um de seus credores foi o próprio Filipe IV, rei da França. Com a dupla intenção de ficar com o dinheiro e acabar com a Ordem, ele conspirou ao lado do papa Clemente V para desmantelar os Templários em 1307.

Após um primeiro julgamento papal, que declarou os cavaleiros da Ordem dos Templários livres de qualquer culpa, o rei da França atuou sobre a Igreja Católica para que a decisão fosse revertida. Usando falsos testemunhos, um novo julgamento por heresia acabou por declará-los culpados. Todos os membros da ordem foram presos, torturados e perseguidos até a morte. O grão-mestre foi queimado na fogueira, em uma ilha do rio Sena, em frente à Catedral de Notre-Dame de Paris.

Fonte: Ancient Origins