Todos os horários
The Man Guide

Lily Camera: o drone revolucionário que todo mundo quer ter

Qualquer pessoa iria querer um desses. É um dos produtos mais legais que você pode ter, mesmo que seus amigos digam que é muito narcisista. Considere a Lily Camera como seu próprio operador de câmara pessoal. Assim, na hora da selfie você não correrá o risco de derrubar o smartphone pelo qual pagou uma fortuna. Ao contrário de uma GoPro ou câmera Action, você não precisa encaixá-la em algo antes de apertar os botões. A Lily é basicamente um drone com câmera, GPS e uma bateria que dura cerca de 22 minutos para fazer filmes.

Como funciona? Não poderia ser mais simples: você joga a Lily no ar, coloca no pulso um sistema de GPS e outro na câmera e ela irá segui-lo. O aparelho é capaz de gravar qualquer coisa que você escolher em 1080 DP 60 FPS HD. Fotos têm 12 megapixels. Há câmeras nas partes de trás e da frente. Seu passeio de bicicleta vai parecer filmado de dentro de um helicóptero. Antoine Balaresque, criador da Lily Camera, insiste que não se trata de um drone, já que é um sistema independente automatizado. Ele e seu parceiro Henry Bradlow levaram dois anos para produzir o equipamento, com uma equipe de cinco pessoas. 
As únicas advertências são que sua velocidade não passa de 40 km/h, então ele não poderá manter o ritmo de seu carro ou moto; ele não vai se aproximar mais que 1,5 metro de você; ele atinge uma distância máxima de 15 metros de altura e o alcance do GPS que você carrega é de 30 metros. Pelo lado positivo, ele é à prova d’água, caso fique sem energia quando sobrevoar um lago ou praia. Você pode assistir ao que está sendo gravado em tempo real por meio de um aplicativo para iOS ou Android. O aparelho deve custar US$ 1.000 quando for lançado, em fevereiro de 2016. Mas você pode pagar US$ 499 fazendo um pedido antecipado. Um equipamento imprescindível! 

FONTE: The Man Guide