Ta Na História

Klaus Barbie, o criminoso nazista que ajudou na ditadura da Bolívia

Por Thiago Gomide do Tá na História.

Parceria HISTORY e Ta Na História

A ditadura militar boliviana rolou de 1964 a 1982 e contou um ajudante, no mínimo, inusitado: um carrasco nazista contratado pelos Estados Unidos. Sei que vão me chamar de comunista, caluniador, filho do demônio.

Peço calma, se conseguir. O que parece tom de conspiração,rolou.

E o protagonista foi um cara que tinha o apelido de “carniceiro de Lyon”. Klaus Barbie foi recrutado para a SS, polícia especial do Nazismo, em 1935.

Pouco tempo depois, em 1940, já na Segunda Guerra Mundial, ele foi pra Haia, na recém conquistada Holanda.

O objetivo dele era claro: capturar inimigos políticos alemães nos países baixos e, evidentemente, o povo judeu.

Logo em seguida, ele foi parar no país que o daria a tenebrosa fama: Barbie ajudou e muito na tomada da França.

Quer saber essa história e como ele foi parar na Bolívia, com ajuda dos Estados Unidos? Aperta o play!

Dica de ouro: aproveite e se inscreva no youtube.com/tanahistoria. Têm muitos outros vídeos sobre personagens e fatos marcantes da história.

Pra entrar em contato, o e-mail é [email protected]


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.