Todos os horários
GUERRAS

Google causa revolta em seus funcionários ao se envolver com tecnologia de guerra

No mês passado foi revelado que o Google estaria fechando parceria com o Departamento de Defesa dos EUA para desenvolver uma super tecnologia bélica. O sistema usaria algoritmos para analisar milhares de horas de filmagem produzidas por drones espiões. 

Vídeo relacionado:

Em resposta, cerca de 3.100 funcionários da gigante tecnológica assinaram um manifesto para pressionar o CEO da empresa, Sundar Pichai, a reavaliar o envolvimento com assuntos de guerra. 

Ainda não está bem claro como o Google colaboraria com o chamado “Projeto Maven”. O que se sabe é que o Pentágono teria acesso a uma tecnologia conhecida como TensorFlow, que seria capaz de entender, por meio de inteligência artificial, os conteúdos de vídeos e imagens.  

Uma das diretoras do Google, Diane Greene, assegurou que o TensorFlow não seria usado para operar drones ou lançar mísseis. Mas para os funcionários, a simples promessa não é suficiente. Eles querem que a empresa corte totalmente o envolvimento com o Projeto Maven e ainda crie uma política que garanta o não-envolvimento da tecnologia com assuntos bélicos. 

Fonte: The Verge 
Imagem: Benny Marty/Shutterstock.com