Todos os horários
pré-história

Estudo diz que neandertais tinham postura ereta e grande capacidade pulmonar

Um novo estudo traz revelações a respeito da fisiologia do Homem de Neandertal. No trabalho, os cientistas reconstruíram a caixa torácica de um exemplar que morreu há 60 mil anos. A pesquisa chegou a conclusões inéditas sobre a postura e a capacidade pulmonar da espécie.

Vídeo relacionado:


O grupo de cientistas usou como modelo um esqueleto encontrado em Israel, em 1983. A partir dele, eles criaram um modelo tridimensional da região torácica do neandertal. Uma das principais descobertas foi a de que os neandertais respiravam de forma diferente do que o Homo Sapiens. Além disso, eles possuíam uma coluna vertebral mais ereta do que a nossa.

De acordo com os pesquisadores, as costelas do neandertal se conectavam à coluna vertebral de um modo que forçava a cavidade torácica para fora. Com isso, a coluna ficava ligeiramente inclinada para trás, fazendo com que ela fosse muito mais ereta do que a coluna dos humanos. Isso resultava na ausência de uma curva lombar. 

O tamanho da caixa torácica também indica que os neandertais possuíam um grande diafragma. Assim, eles deveriam ter uma capacidade pulmonar superior a dos humanos. O Homem de Neandertal apresentava grande força muscular, além de contar com uma estrutura óssea robusta. "Já imaginávamos que seu cotidiano envolvia uma atividade física intensa para sua sobrevivência. Um maior volume pulmonar pode ter sido necessário para fornecer combustível a seus músculos", disse Patricia Kramer, da Universidade de Washington, uma das autoras do estudo.


 Fonte: Newsweek

Imagem: Dennis Wise/Universidade de Washington