Passado Presente

A Espada Alemã e a Revolução de 32

Por Ricardo Della Rosa, do canal Passado Presente

 

Este belíssimo sabre usado pela Cavalaria da Força Pública de São Paulo foi produzido na Alemanha entre a década de 20 e 30 por um dos mais tradicionais fabricantes de armas brancas daquele país: "Die Solinger Waffenfabrik E. & F. Hörster ". Na época não haviam metalúrgicas que fabricassem espadas no Brasil, e estas eram importadas da Europa.

Certamente é uma peça que já viu muita "ação" de sua chegada no Brasil para cá - sendo que este mesmo tipo de sabre é usado até hoje pelo Regimento de Cavalaria 9 de Julho.

 

Saiba mais com a Pílula Histórica dessa semana:



O Regimento de Policia Montada 9 de Julho é uma unidade da Polícia Militar do Estado de São Paulo, que está subordinada ao Comando de Policiamente de Choque atuando na preservação da ordem pública em operações e controle de tumultos.
O Corpo de Cavalaria foi criado em Setembro de 1892 no "Quartel da Luz" no bairro do mesmo nome em São Paulo, onde encontra-se até os dias de hoje. O primeiro Comandante foi o Tenente Coronel Inácio Batista Cardoso, Oficial do Exército, avô do futuro Presidente Fernando Henrique Cardoso.

Durante a Revolução de 1932, o Regimento de Cavalaria da Força Pública dividido em três esquadrões e sob o comando do Ten Cel Azarias da Silva, combateu em Itararé, Cruzeiro, Rio Pardo, Ribeira e Queluz. Morreram durante a campanha um oficial e dez praças.
Dada a importância de sua participação neste episódio o regimento recebeu a denominação de Regimento de Cavalaria “9 de Julho” (data que marcou o início da revolução).

 

 


Ricardo Della Rosa é blogueiro, colecionador de antiguidades e pesquisador da história militar brasileira. Em seu canal do You Tube, Passado Presente, ele apresenta várias peças históricas, locais e personagens muito interessantes.