JORDANIA

Enorme monumento, escondido "em plena vista", é achado na Jordânia

Um enorme monumento, do tamanho de uma piscina olímpica, foi achado na antiga cidade de Petra, na Jordânia.

Segundo arqueólogos, não existe nenhuma estrutura semelhante na cidade, que serviu de capital ao Nabateus, uma tribo que teria se estabelecido na região por volta de 312 a.C. Os pesquisadores dizem que o monumento estava "em plena vista". Não foram divulgadas mais imagens. A área fica a apenas 800 metros ao sul da cidade antiga de Petra.

A descoberta consta em estudo publicado no Bulletin of the American Schools of Oriental Research, pelos arqueólogos Sarah Parcak e Christopher Tuttle, que usaram drones e imagens de satélite de alta resolução para encontrar o local do monumento. 



Segundo o estudo, o monumento media, aproximadamente, 56 m por 49 m de área, e incluía no seu interior uma plataforma pavimentada, um pouco menor. Esta era composta por um edifício central, que media 8,5 m por 8,5 m, e uma escadaria ladeada por colunas. O monumento aberto é uma novidade para os arqueólogos, uma vez que não existe nenhuma estrutura parecida em Petra.

Os pesquisadores não sabem exatamente qual era a função do monumento, mas acreditam que poderia tratar-se de um edifício público, onde eram realizadas cerimônias religiosas. Agora é necessário esperar pelo começo das escavações para confirmar os achados e buscar mais informações.

Uma datação realizada no local indica que o edifício teria sido erguido no meio do século II a.C., um século após a chegada dos Nabateus na região. A maioria dos monumentos ainda existentes em Petra - como o famoso Tesouro e o Monastério - foram construídos no século seguinte.



Fontes: Smithsonian Mag , Bulletin of the American Schools of Oriental Research , Observador
Imagens: JPRichard/Shutterstock.com / Divulgação