CIVILIZAÇÕES

Encontrados restos de soldados sacrificados por astecas na Conquista do México

Uma equipe de arqueólogos encontrou os restos dos soldados que acompanharam Hernán Cortés na expedição que o escoltou durante a Conquista do México e que teriam sido sacrificados pelo Império Asteca, no início do século XVI.

[VEJA TAMBÉM: Especialistas começam a estudar anomalias encontradas na Grande Pirâmide de Gizé]

O achado aconteceu no sítio arqueológico Sultepec Tecoaque, uma área ocupada pelos acolhuas, entre 1300 e 1520 d.C., localizada no noroeste da atual Cidade do México. Lá, foram encontrados os restos mortais dos soldados do conquistador Hernán Cortés, que liderou a expedição que pôs fim ao Império Asteca.

Os especialistas acreditam que os aborígenes acolhuas, uma tribo do centro do México, sacrificaram mais de 500 pessoas até o ano de 1520, as quais eram, em grande maioria, membros da expedição que acompanhou o conquistador europeu na derrubada de Tenochtitlán.


Segundo Enrique Martínez, do Instituto Nacional de Antropologia e História do México, além dos soldados espanhóis, a caravana era composta por entre negros, cafuzos e mulatos, provavelmente trazidos de Cuba.

Calcula-se que, a princípio, o grupo ficou preso em um cativeiro por muito tempo. Dessa forma, os respectivos sacrifícios foram regulados em função do calendário asteca e de suas múltiplas festividades. Alguns foram colocados em altares e outros exibidos como troféus de guerra em espaços públicos.

 

Fique de olho

Não perca, este sábado, O PAPA DO FUM DO MUNDO, às 21h. Assista ao vídeo abaixo e confira um trecho do especial:

 


Fonte: RT
Imagem: Henry Romero via RT