reprodução

Descoberto mecanismo biológico que usamos para escolher o parceiro sexual

A ciência tem uma explicação bem menos romântica para a paixão e a existência das almas gêmeas do amor: tudo seria basicamente uma questão de sistemas imunológicos que se complementam.

Um novo estudo afirma que a escolha do parceiro sexual está relacionada ao sistema imunológico, já que escolhemos alguém que tenha um antígeno leucocitário diferente do nosso. Isso quer dizer que a seleção é feita a partir dos anticorpos alheios, na busca por um complemento.

Após a análise de 254 casais, chegou-se à conclusão de que quem tinha maiores diferenças entre seus antígenos leucocitários possuía uma vida sexual melhor. Isso se deve ao fato de as pessoas com um sistema imunológico diferente poderem ter filhos cuja descendência seja resistente a mais doenças.

“Os peixes, aves e mamíferos preferem companheiros com um código genético diferente do seu, o que eles determinam usando sinais olfativos”, explica o estudo. Embora não se saiba como o sistema, conhecido como complexo principal de histocompatibilidade (MHC, na sigla em inglês), exprime um odor através do corpo, sabe-se que cada pessoa detecta o seu possível parceiro pelo olfato e componentes encontrados na saliva e no suor.


Fonte: BBC

Imagem: sakkmesterke/Shutterstock.com