Todos os horários
TERREMOTO

De onde vêm as luzes que invadiram o céu do México durante o terremoto?

Flashes gigantescos tornaram o fenômeno ainda mais assustador!

No dia 8 de setembro o México sofreu o maior terremoto já registrado neste século. Com 8,2 de magnitude, deixou pelo menos 32 mortos, prejuízos materiais em diversas cidades e um alerta de tsunami em oito países. 


Pouco antes do abalo os mexicanos começaram a avistar estranhas luzes no céu por quase todo o país. Durante o tremor, as mesmas luzes se repetiram. 


O fenômeno causou medos e dúvidas: de onde vinham as luzes? O que elas anunciam? 


Bom, na verdade não é a primeira vez que isso acontece. Terremotos geralmente são acompanhados desses gigantescos flashes, que só tornam o fenômeno ainda mais assustador. 


Cientistas ainda estudam o motivo pelo qual as “luzes de terremoto” acontecem. O que se sabe até agora é que elas são provocadas por cargas elétricas geradas pelo movimento das placas tectônicas – as “capas” que envolvem a superfície terrestre.  


Em 2001, Friedemann Freund, especialista da NASA, descobriu que se o nível de tensão entre as placas é alto, surgem cargas eletromagnéticas que transformam as rochas numa espécie de semicondutor. 


A carga gerada desse impacto se move a uma velocidade de 300 metros por segundo e, quando finalmente chega à superfície terrestre, libera uma energia semelhante a um relâmpago. 

 

 

Terremotos e explosões solares 

Além das luzes derivadas do impacto das placas tectônicas, muita gente tem observado um fenômeno similar que antecede os terremotos – só que desta vez eles estão associados à emissão de massa coronal pelo Sol e à atividade geomagnética que isso causa na Terra. 


Coincidentemente, antes do terremoto no México a Terra sofreu com uma super ejeção de massa coronal emitida pelo Sol há alguns dias. O resultado foi uma intensa tempestade geomagnética, com ocorrência de auroras boreais e impacto em sistemas elétricos. 


O mesmo ocorreu antes dos gigantescos terremotos no Chile, em 2010, e na China, em 2008. 


Veja um exemplo de como essas luzes aparecem: 

 

O terremoto no México

O tremor que atingiu o México foi o maior já ocorrido na região desde 1932, de acordo com o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto.


O epicentro foi no Pacífico, a 87 km da cidade mexicana Pijijiapan. Foi emitido alerta de tsunami para oito países da América Central e do Sul: México, Guatemala, Nicarágua, Panamá, El Salvador, Costa Rica, Honduras e Equador. A orientação é que as pessoas se mantenham longe da costa até a segunda ordem.


O abalo foi sentido por cerca de 50 milhões de mexicanos.  Até agora foram registradas 32 mortes nos estados de Tabasco, Oaxaca e Chiapas. A expectativa é de que os números sejam ainda maiores. 


O tremor aconteceu às 23h49 de quinta-feira no horário local -  1h49 de sexta no de  Brasília. Até a Cidade do México, que fica a 900 km de distância, sentiu os abalos. 

 


Fonte: BBC 

Imagem: Shutterstock