Todos os horários
VULCÕES

Crânios de vítimas do Vesúvio podem ter explodido e seu sangue evaporado

Algumas vítimas da erupção do vulcão Vesúvio, no ano 79 d.C, podem ter morrido de um modo mais horrível do que se imaginava. Uma nova pesquisa sugere que seus crânios explodiram e seu sangue evaporou. Eles chegaram a essa conclusão após analisar esqueletos encontrados nas ruínas de Herculano, uma das cidades atingidas pela tragédia.

A erupção do Vesúvio foi gigantesca, espalhando cinzas, rochas e vapores vulcânicos pelos ares. A lava que escorreu pela montanha, chegou a atingir 500°C. As cidades de Pompeia e Herculano foram devastadas.

Durante a erupção, 300 pessoas procuraram proteção em abrigos à beira-mar em Herculano. Ao estudar seus restos mortais, os cientistas da Universidade Federico II, em Nápoles, na Itália, investigaram como as cinzas preencheram seus crânios e se incrustaram nos ossos. O cientista Pierpaolo Petrone e seus colegas descobriram uma inusitada mistura de resíduos minerais vermelhos e pretos cobrindo os ossos das vítimas.

A pesquisa foi divulgada pela publicação científica Plos One. "De forma extraordinária, descobrimos que os crânios foram preenchidos com cinzas, indicando que após a evaporação dos líquidos orgânicos, o cérebro foi substituído por cinzas", diz o trabalho. De acordo com os cientistas, isso sugere que esses habitantes de Herculano morreram devido a uma hemorragia provocada pelo calor, aumento de pressão intracraniana seguida de explosão.

A nova teoria não está sendo aceita com unanimidade pela comunidade científica. Elżbieta Jaskulska, antropóloga biológica da Universidade de Varsóvia, na Polônia, acredita que é pouco provável que o sangue evaporasse desse modo naquelas circunstâncias. Segundo ela, as conclusões do estudo são exageradas.

Vídeo relacionado:


Fontes: Newsweek e Live Science

Imagem: Shutterstock.com