Todos os horários
GAMES

Conheça as lendas urbanas mais famosas sobre videogames

A história dos videogames, como acontece com a maioria dos marcos tecnológicos, gerou lendas e mitos urbanos um tanto insólitos. Embora, em muitos casos, possa existir algum tipo de fundamento para isso, a verdade é que o imaginário popular conseguiu criar, com base em exageros e invenções, as histórias mais inverossímeis, apesar de interessantes, em torno dos jogos de maior destaque de suas épocas. Abaixo, apresentamos cinco lendas urbanas emblemáticas sobre videogames.

MIKE TYSON PUNCH OUT – Sobre esse jogo para consoles NES, a lenda diz que, ao pressionar o botão “Start”, faltando 1 minuto e 30 segundos para o fim do segundo assalto, aparece o personagem Mario, com uma arma em punho, e dispara contra o rosto de Tyson. Naturalmente, trata-se de um falso rumor; a Nintendo jamais permitiria que sua mascote emblemática danificasse dessa forma a imagem da empresa.

POLYIBIUS – O jogo que causa amnésia e pesadelos... Trata-se de uma misteriosa lenda urbana sobre o jogo que apareceu em alguns fliperamas de Portland, nos EUA, no início dos anos 80. Feito por uma empresa chamada Sinnesloschen, o videogame, tipo quebra-cabeça, tinha sido um experimento obscuro do governo, que, segundo a lenda, poderia apagar a memória e causar pesadelos arrepiantes. Esse relato não foi comprovado, mas o mito teve uma repercussão tão grande que foi parodiado em um episódio dos Simpsons.

STREET FIGHTER – Uma tradução ruim da versão original, em japonês, deu origem a uma das mais famosas lendas urbanas sobre videogames. Quando Ryu vencia uma luta, lia-se em seguida “You must defeat Sheng Long to stand a chance” (“Você tem que derrotar Sheng Long para ter uma chance”). A frase dava a entender que o personagem Sheng Long, mestre de Ryu e Ken – segundo o manual do jogo –, teria que ser derrotado. E o correto não era isso. Em vez de Sheng Long, deveria ter aparecido “my Dragon Punch” (“meu Soco de Dragão”, o famoso Shoryuken). Por causa disso, a revista Electronic Gaming Monthly aproveitou o Dia dos Santos Inocentes para fazer uma brincadeira que, com o tempo, ganhou a força de uma verdadeira lenda urbana. Eles afirmavam que era possível enfrentar esse personagem se todos os combates fossem vencidos com 100% de performance, a exceção de M. Bison, com quem se deveria empatar dez vezes com limite de tempo sem golpear nem ser golpeado.

ET – Publicado pela Atari, em 1982, esse jogo foi um dos maiores fracassos da história da indústria. Aproveitando o sucesso absoluto do filme ET – O Extraterrestre nos cinemas, a empresa fabricou milhões de cartuchos, inclusive mais do que a quantidade de consoles vendidos, apostando que as pessoas correriam para comprá-los. Gráficos extremamente minimalistas, uma mecânica de jogo entediante e uma enorme falha na programação fizeram que a aposta da Atari se transformasse em um verdadeiro pesadelo financeiro. Diz a lenda que, como os custos de armazenagem de tantos cartuchos não vendidos seriam exorbitantes, decidiu-se sepultá-los clandestinamente em algum deserto no Novo México.

Fonte: 3djuegos 

Imagem: Rob Boudon (http://www.flickr.com/photos/robboudon/316935336/) [<a href="http://creativecommons.org/licenses/by/2.0">CC BY 2.0</a>], <a href="http://commons.wikimedia.org/wiki/File%3AAuron_from_Final_Fantasy_X_playing_Punch-Out.jpg">via Wikimedia Commons</a>