Todos os horários
Ta Na História

A compra de um pente quase causou uma guerra em Curitiba

Por Thiago Gomide do Tá na História, em parceria com o Catraca Livre.

Parceria HISTORY, Ta Na História e Catraca Livre

Senta que lá vem história.

 

Começou da seguinte maneira a famosa Guerra do Pente: o Governador do Paraná resolveu fazer uma maravilhosa promoção.

 

Qual promoção? Quem chegasse com 3 mil cruzeiros em notas ganhava um talão e, consequentemente, concorreria a 1 milhão de cruzeiros

 

Dinheiro pra caramba.

 

Os tempos já estavam bicudos, portanto a turma começou a busca por notinhas. Qualquer uma, de qualquer valor, estava no jogo.

 

Essa ação serviria para aumentar a arrecadação tributária do estado.

 

Eis que no dia 08 de dezembro de 1959, um subtenente da Polícia Militar entrou em uma loja para comprar um pente.

 

O vendedor, que era libanês, se recusou a dar a nota fiscal. O pente custava pouco e a legislação protegia o vendedor nesse caso.

 

O militar engrossou o caldo. Queria por que queria a nota. O vendedor não arredou o pé.

 

Quer ver no que deu essa luta de forças? Veja o vídeo.

 

O exército teve que entrar na parada para apaziguar os ânimos.

 

Sabe-se que a catarse acabou depois de três dias e com uma campanha de paz liderada por diferentes camadas da sociedade. Os religiosos foram importantes.

 

Até hoje discute-se bastante os motivos que vão além da compra do objeto.

 

Para muitos historiadores, a Guerra do Pente, como é conhecido esse evento, tem um mal que nos acompanha até hoje: o preconceito com imigrantes.

 

Não custa lembrar que recentemente, no Rio de Janeiro, um refugiado sírio foi agredido por vender esfirras. Isso em plena Copacabana.

 

Após esse episódio, os cariocas fizeram um grande movimento para  

 

**

 

Se você conhece personagens históricos maravilhosos e gostaria de ver por aqui, me envie seu pensamento no [email protected]

Não deixe, por favor, de se inscrever no canal no YouTube. No Facebook e no Instagram, o Tá na História também está presente.

Espero você, para trocarmos ideias.

 

 


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.