descobertas

Cinco mil objetos de arte são encontrados em depósitos na Suíça

Depois de anos de investigações, a polícia italiana encontrou cinco depósitos na Suíça com 5 mil objetos arqueológicos de grande valor, propriedade de Gianfranco Becchina, conhecido negociador de arte siciliano. Junto com as obras, havia também um arquivo com milhares de fotos e documentos nos quais são detalhadas a procedência, valor e destino dos compradores.

Grande parte dessas obras foi retirada ilegalmente do parque arqueológico de Selinunte, na província de Trápani, na Sicília, e encontrada em Mazara Del Vallo, onde existem muitos objetos de arte no fundo do mar. Lá, passavam navios carregando pilhagens de guerras romanas da destruída Cartago, ou tesouros saqueados pelos bárbaros durante a queda do Império Romano.

Gianfranco Becchina, o administrador dessa coleção, envolvido no comércio ilegal de artes, além de produzir em suas olivas um dos melhores azeites do mundo, já negociou com os maiores museus do mundo. No seu acervo, foi possível identificar “La bella addormentata” (foto), um sarcófago romano que o FBI encontrou escondido em um depósito em Queens, Nova York, e do qual não havia nenhuma pista há 30 anos.

Fonte e imagens: Terrae Antiqvae