Todos os horários
saúde

Cientistas injetam vermes em seres humanos para pesquisa de vacina

Em uma pesquisa realizada na Holanda, que tem como objetivo encontrar uma vacina para a esquistossomose (também conhecida como febre do caramujo), uma das doenças mais letais do mundo, 17 pessoas se ofereceram como voluntárias para hospedar vermes parasitas no seu organismo por três meses.

Vídeo relacionado:

Esse verme é capaz de entrar no corpo através da pele e as consequências disso podem ser devastadoras. Entre elas estão a insuficiência renal, o câncer de bexiga e a infertilidade.

Cada voluntário receberá 1.200 dólares por sua participação na pesquisa e será submetido a uma injeção de 20 larvas masculinas de vermes, para que os parasitas não possam se reproduzir. Após 12 semanas, especialistas em infecções do Centro Médico da Universidade de Leiden matarão os parasitas.

O estudo também vem sendo alvo de críticas. Daniel Colley, especialista que também estuda a esquistossomose, afirmou que os vermes poderão sobreviver ao tratamento por até dez anos. “É muito tempo para ter algo tão desagradável como um verme da esquistossomose vivendo nos seus vasos sanguíneos e liberando nele seus excrementos”, concluiu o cientista.

Fonte: New York Times

Imagem: CDC [Domínio Público], via Wikimedia Commons