descobertas

Cientistas descobrem a fórmula secreta de um casamento feliz

Uma equipe de cientistas mostrou a mulheres voluntárias uma série de vídeos mudos, com 10 segundos cada um, nos quais era possível ver o marido delas ou um desconhecido, felizes ou mal-humorados. Além disso, cada imagem era acompanhada por uma frase que, aparentemente, explicava o porquê de os homens apresentarem algum desses comportamentos.

Os pesquisadores tentaram confundir as voluntárias, fazendo com que um comportamento positivo fosse apresentado como reação a um acontecimento negativo. Assim, os homens sorriam de maneira feliz quando na tela se lia “recordações de um acidente de trânsito”, enquanto, na verdade, o sorriso havia sido motivado por lembranças felizes do dia de seu casamento.

Na verdade, os vídeos exibidos tinham sido feitos para que a as mulheres observassem uma reação emocional inesperada de seu marido, a qual não deveria coincidir com seus próprios sentimentos. E ao longo do experimento, o cérebro das voluntárias foi examinado minuciosamente.

Os resultados comparativos demonstraram que o cérebro das mulheres revelava uma maior atividade ao ver seus parceiros na tela. Por outro lado, a atividade cerebral só superava os níveis médios quando observavam um desconhecido, que estivesse sorrindo ou mostrando uma expressão de preocupação – e essa atividade se deu na região do cérebro relacionada à empatia. Quando as mulheres viam seus maridos com um bom semblante, elas também experimentavam emoções positivas. E quando os maridos apresentavam um gesto negativo, o cérebro das mulheres respondia como se elas estivessem vendo uma pessoa estranha.

O estudo permitiu concluir que um casal deve mostrar, com frequência, gestos positivos, para que a empatia gere uma maior união entre eles, o que, por sua vez, aumenta as possibilidades de uma vida longa e feliz.

Fonte: New York Magazine 

Imagem: ommaphat chotirat/Shutterstock.com