BIOLOGIA

Cientistas confirmam que este é o animal mais antigo do mundo

Cientistas confirmaram que uma estranha criatura encontrada na Rússia é o animal mais antigo do mundo. De acordo com os pesquisadores, o ser viveu há 558 milhões de anos. O Dickinsonia tinha um corpo de formato chato e oval. Além disso, ele media cerca de 1,4m. 

Vídeo relacionado:

Pesquisadores já haviam se deparado com outros espécimes da criatura, mas não tinham certeza se ela se tratava mesmo de um animal. Isso porque o ser não possuía características físicas típicas de um animal, como membros, orifícios, órgãos ou cabeça discerníveis. Mas graças a um fóssil muito bem conservado descoberto em terras russas, eles finalmente puderam confirmar sua natureza.

O novo achado apresentava tecido orgânico preservado na impressão fossilizada do corpo da criatura. Como essa gordura encontrada no fóssil continha moléculas de colesterol, foi possível bater o martelo e concluir que se tratava mesmo de um animal. O peculiar organismo viveu no período Ediacarano (que aconteceu entre 635 e 541 milhões de anos atrás). 

"Cientistas brigavam há mais de 75 anos para definir a natureza do Dickinsonia e de outros fósseis bizarros da era Ediacarana: amebas gigantes, líquen, ou os animais mais antigos da Terra", declarou Jochen Brocks, professor da Australian National University (ANU). "A gordura encontrada nele confirma que o Dickinsonia é o fóssil animal mais antigo conhecido, desvendando um mistério que era considerado o Santo Graal da paleontologia", completou.


 Fonte: Live Science

Imagem:  The Australian National University (ANU)/Reprodução