Todos os horários
Ta Na História

Barreto Pinto: o primeiro deputado cassado por quebra de Decoro Parlamentar

Por Thiago Gomide do Tá na História

 

Parceria HISTORY e Tá Na História

 

Após a Constituição de 1934, Edmundo Barreto Pinto se tornou deputado federal classista.

Em 1946, ele entrou para câmara dos deputados aproveitando um verdadeiro rabo de cometa.

O cometa tinha nome e sobrenome: Getúlio Vargas.

Barreto Pinto, que era de Vassouras, interior do Rio de Janeiro, tinha recebido cerca de 200 votos, mas conseguiu se beneficiar com a sobra dos votos de Getúlio Vargas. 

Barreto Pinto era daqueles que gostavam de chamar atenção. Espalhafatoso, teatral, chegava na tribuna causando...

Conhece algum político assim?

O espalhafatoso deputado, lógico, chamava mais atenção pelo jeitão do que pelas propostas.

Criador do Partido Trabalhista Brasileiro, lutou contra os jogos no Brasil e pela cassação do Partido Comunista.

Esse perfil sempre estimulou o interesse da imprensa.

Dois jornalistas da revista O Cruzeiro, a mais prestigiada da época, resolveram fazer uma longa entrevista com o deputado. Queriam mostrar detalhes daquele polêmico parlamentar.

Barreto Pinto não só topou, como entrou na pilha dos repórteres.

APERTA O PLAY e veja os detalhes que causaram a cassação do deputado por quebra de decoro parlamentar. O que de tão grave Barreto Pinto fez? Será que isso foi o fim da carreira dele?

Hoje, é mega comum vermos deputados caírem porque quebraram o já famoso decoro parlamentar.

Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, foi cassado em setembro de 2016. Esse é um dos casos recentes e emblemáticos.

**

O vídeo é curto, mas as bibliografias utilizadas na pesquisa e indicadas nos segundos finais trazem outros detalhes enriquecedores.

Se gostou, aproveite e se INSCREVA NO CANAL. Há muitas outros fatos e personagens importantes da história.

Se quiser indicar uma história incrível, me manda e-mail no [email protected]

Até semana que vem.


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.