meio ambiente

Barragem rompe na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais

A barragem da Mina do Feijão, da mineradora Vale, rompeu na cidade de Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG). O acidente aconteceu no início da tarde de sexta-feira (25/01). Os rejeitos atingiram parte da comunidade Vila Ferteco. O Corpo de Bombeiros trabalha no resgate de vítimas. Ao menos sete pessoas morreram.

Vídeo relacionado:

O rompimento aconteceu na altura do km 50 da Rodovia MG-040. De acordo com a Defesa Civil, moradores do local estão sendo retirados de suas casas. A prefeitura de Brumadinho emitiu alerta para que população se afaste do leito do Rio Paraopeba. Em nota, a Vale informou que sua prioridade é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade. 

Apesar de sua pequena população (cerca de 39 mil habitantes), Brumadinho é importante para a região metropolitana de Belo Horizonte devido a seus grandes mananciais de água. Um quarto da água que abastece a região metropolitana vem dos mananciais da cidade e dos municípios vizinhos, por meio dos sistemas Rio Manso e Catarina. Brumadinho também abriga o Instituto Inhotim, sede de um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do Brasil. A instituição está retirando funcionários e visitantes do local, por precaução.

Em 5 de novembro de 2015, a barragem do Fundão rompeu na cidade de Mariana, também em Minas Gerais. Foi o maior desastre ambiental da história brasileira.  A  barragem servia para conter rejeitos da Samarco Mineração S.A., um empreendimento da brasileira Vale S.A. e da anglo-australiana BHP Billiton.

A tragédia espalhou um grande volume de lama de rejeitos, deixou 19 mortos, muitos desabrigados, provocou a poluição da bacia do Rio Doce e devastou a vegetação nativa. No dia 22 de novembro, a lama chegou ao Oceano Atlântico, atingindo o litoral norte do Espírito Santo. 


Fonte: G1

Imagem: Corpo de Bombeiros/Reprodução