EGITO

Arqueólogo nega que tumba de Cleópatra esteja prestes a ser encontrada

Recentemente, foi divulgado que pesquisadores estavam prestes a encontrar a tumba onde estariam enterrados a rainha egípcia Cleópatra e o cônsul romano Marco Antônio. A notícia havia sido atribuída ao arqueólogo Zahi Hawass, ex-ministro de antiguidades do Egito. Agora, ele nega a informação.

Vídeo relacionado:

Hawass afirmou que a informação “é completamente falsa”. Ele disse que durante uma palestra em Palermo, na Itália, havia comentado a respeito de escavações na localidade de Taposiris Magna, conduzidas pela arqueóloga Kathleen Martinez. De acordo com ele, é ela quem acredita que a tumba de Cleópatra pode estar no local.

O ex-ministro disse que havia citado a teoria de Martinez durante a palestra, mas que nunca afirmou que a tumba seria encontrada em breve. A equipe de Martinez escava o sítio arqueológico de Taposiris Magna há dez anos. Durante esse período, foram encontradas diversas catacumbas da dinastia Ptolomaica (305 a.C. - 30 a.C.).

Cleópatra VII Filópator foi a última rainha da dinastia de Ptolomeu, general que governou o Egito após a conquista daquele país pelo rei Alexandre III da Macedônia. Quando governava, ela foi amante do ditador romano Júlio César. Após a morte de César, teve um relacionamento com o cônsul Marco Antônio, com quem se aliou em uma guerra contra Roma. Após serem derrotados pelo imperador Otávio Augusto na batalha naval de Áccio, ambos cometeram suicídio.


Fonte: Live Science

Imagem: Lawrence Alma-Tadema  (1836–1912), via Wikimedia Commons