Todos os horários
GENÉTICA

Armas biológicas: a engenharia genética que pode destruir espécies

Uma nova tecnologia genética está sendo testada e ela será capaz de exterminar determinadas espécies da face da Terra.

Embora existam organizações que considerem um perigo mundial expor uma ferramenta tão agressiva ao mundo, há pessoas que afirmam que, graças a ela, será possível acabar com pragas transmitidas por mosquitos, como a malária, a zika e a dengue.

Apesar de essa arma biológica estar em fase de teste, o simples fato de sua existência causa enormes debates em todo o mundo. Os impulsores genéticos têm a capacidade de alterar as características de uma espécie para que essa mutação seja transmitida geneticamente aos seus filhotes, com o objetivo de modificá-los ou causar sua extinção.

Graças a essa arma, será possível combater espécies como parasitas que transmitem a esquistossomose ou criar espécies responsáveis por aniquilar outras que prejudicam o ecossistema de um determinado local. Mas, ao contrário dos supostos benefícios que apresenta, seus críticos afirmam que ela causaria vários problemas aos seres humanos, já que não só mudaria sua relação com a natureza, mas também poderia ter implicações na alimentação, na estabilidade social e, inclusive, poderia ser usada com fins militares em guerras.


Fonte: RT

Imagem: Tereshchenko Dmitry/Shutterstock.com