Todos os horários
BIOLOGIA

Aranha mais velha do mundo morre aos 43 anos na Austrália

Uma aranha morreu recentemente na Austrália com impressionantes 43 anos. O mais surpreendente é que a causa de sua morte não foi sua idade avançada. Batizado de Nº 16, o aracnídeo não resistiu ao ataque de uma vespa. Não há notícia de outra aranha que tenha vivido por tanto tempo.

Vídeo relacionado:

Nº 16 era uma fêmea da espécie Giaus Villosus. Essas aranhas levam uma vida subterrânea, se alimentando de insetos que elas capturam em armadilhas montadas com teias, vegetação e terra. A aranha mais longeva do mundo era um dos objetos de estudo de uma pesquisa da Universidade de Curtin. O monitoramento da população da espécie na região Oeste da Austrália havia começado em 1974.

Os pesquisadores acreditam que os principais motivos para a longevidade da aranha foram três: ela vivia escondida em uma toca, era sedentária e apresentava um metabolismo lento. Aracnídeos da espécie Giaus Villosus costumam viver entre 5 e 20 anos.

"Não há registros de uma aranha que tenha vivido tanto. Sua vida significativa nos permitiu investigar o comportamento da espécie e a dinâmica de sua população", disse a pesquisadora Leanda Mason. Até então, a aranha que detinha o recorde de sobrevivência era uma tarântula que morreu aos 28 anos no México. 


 Fontes: CNN e Universidade de Curtin

Imagem: Universidade de Curtin/Reprodução