Todos os horários
CRISE HÍDRICA

Alerta para o mundo: Cidade do México pode ficar sem água potável

A capital do México é uma das cidades mais densamente povoadas do mundo e também uma das primeiras candidatas a ficar sem água potável para seus mais de 20 milhões de habitantes. Segundo especialistas, cinco motivos podem fazer com que isso aconteça. São eles:

Vídeo relacionado:

1 - Exploração do aquífero e mudança climática: Praticamente 70% da água que abastece a Cidade do México é extraída de seu aquífero subterrâneo. Essa reserva se encontra superexplorada, ou seja, muito mais água é extraída do que é formada. Além disso, as mudanças climáticas estão afetando sua capacidade de reserva. 

2 - Fugas por conta de uma infraestrutura deficiente: A rede de água da Cidade do México tem muitos pontos de fuga, um fator que agrava a escassez da água disponível. Estatisticamente, está comprovado que mais de 40% da água se perde por múltiplas saídas, por conta de uma tubulação antiga e com pouca manutenção. 

3 - Crescimento demográfico: O crescimento urbano não foi devidamente acompanhado pelas obras de engenharia hidráulica. Em vez disso, foram implementadas medidas de contingência que permitiram transpor por algum tempo algumas situações, mas elas já se encontram obsoletas. 

4 - Canais abertos: Os canais abertos na Cidade do México para mitigar as inundações, alguns desde a época colonial, fazem com que a água não seja reaproveitada. Em vez de ser descartada, essa água poderia ser reutilizada. 

5 - A água da chuva não é aproveitada: Ainda que na Cidade do México seja registrada uma média anual de 920 milímetros de chuva, comparativamente um número alto, muito pouco dessa água é aproveitado. O solo impermeabilizado faz com que a quantidade de chuva que alcance o aquífero seja escassa e, além disso, gere inundações.

A crise hídrica também atinge outras partes do mundo. A Cidade do Cabo, na África do Sul, vive uma situação dramática: toda a água do local pode simplesmente acabar em 2018. O problema é causado por uma seca recorde e pelo aumento da população. São Paulo também correu esse risco há alguns anos. A situação foi contornada pela volta da chuva, mas a crise hídrica ainda ronda a cidade. 

Fonte: BBC 

Imagem: reddees/Shutterstock.com