Todos os horários
Ta Na História

7 fatos da história política do Brasil que assustariam um ET

Por Thiago Gomide do Tá na História

Parceria HISTORY e Tá Na História

 

Logo de cara, vou fazer uma pergunta: você conhece algum caso super marcante na história das eleições brasileiras?

 

Posso arriscar que, juntos, conseguiríamos levantar centenas de fatos que trouxeram à baile ligações políticas desastradas, frases inapropriadas, protestos nos votos, candidatos confusos, vitórias ( e derrotas) acachapantes e por aí segue. Tive a missão de reunir 7. Só 7 nesse rico universo! 

 

E, com esse número quase cabalístico em mãos, atravessei diferentes etapas da nossa república: comecinho, com Prudente de Morais, passando por década de 1950, com a emblemática eleição do rinoceronte Cacareco, até chegar ao ano passado, onde uma candidata à vereadora fez toda a campanha com a numeração errada.

 

No vídeo, também tem nomes famosos como Silvio Santos, Eduardo Cunha e Dante de Oliveira, político empenhado nas Diretas Já e na Constituição de 1988.  Famosos de um lado, nem tão famosos do outro. Falamos de um ilustre desconhecido que conseguiu se eleger sem um voto sequer. Nem ele votou nele. Parece loucura, mas aconteceu.

 

Sei que muitos e muitos casos ficaram de fora. Seria impossível trazer todos. 

 

Mas um, em especial, não coloquei por fazer parte do roll de histórias sobre o Senado: o dia que o pai do ex-presidente Fernando Collor de Melo, o então senador Arnon de Melo, foi com uma pistola para o Senado à fim de tirar satisfações com um oponente político. No calor de um debate, puxou a arma, atirou e...errou. Ao invés de acertar o Silvestre Péricles, acabou matando o José Kairala, senador acreano, que não tinha nada a ver com a briga. 

 

Depois disso tudo, não custa repetir a questão: qual caso super diferente marcou a história das eleições no Brasil?

Deixe seu comentário, divida seu conhecimento. 

 

Até semana que vem!

 


THIAGO GOMIDE é jornalista e pesquisador. Foi apresentador e editor do Canal Futura e da MultiRio, ambos dedicados à educação. Escreveu e dirigiu o documentário "O Acre em uma mesa de negociação". Além de ser o responsável pelo conteúdo do Tá na História, atualmente edita e apresenta o programa A Rede, na Rádio Roquette Pinto ( 94,1 FM - RJ). 

A proposta do Tá na História é oferecer conteúdos que promovam conhecimento sobre personagens e fatos históricos, principalmente do Brasil. Tudo isso, claro, com bom humor e muita curiosidade.

 

Imagem: Reprodução/ Jornal O Globo