Todos os horários
MIL DIAS

A história de Brasília começou 200 anos antes de sua fundação

Brasília foi inaugurada em 21 de abril de 1960, mas pode-se considerar que sua história começou 200 antes. Em 1761, o Marques de Pombal já havia sugerido que a capital do império fosse instalada no interior do país. Na época, a capital era Salvador.  A ideia não prosperou e dois anos depois o Rio de Janeiro se tornou a sede administrativa do Brasil.

Em 1789, os revoltosos da Inconfidência Mineira queriam transferir a capital para São João Del Rey, Minas Gerais.  Nos anos 1810, o jornalista e diplomata Hipólito José da Costa já militava pela interiorização da capital.

No ano de 1823, José Bonifácio, o patriarca da Independência, encaminhou à Assembleia Constituinte do Império do Brasil a "Memória sobre a necessidade de edificar no Brasil uma nova capital", sugerindo como sede a comarca de Paracatu em Minas Gerais. Os nomes sugeridos para a cidade foram Petrópole ou Brasília.

Não perca Mil Dias: A Saga da Construção de Brasília. Estreia sábado, 21 de abril, às 19h.

Mas foi Francisco Adolfo de Varnhagen, o Visconde de Porto Seguro, quem primeiro visitou as paragens do sertão de Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais e definiu o Planalto Central como a melhor localização para a nova capital, em 1877.

A fundação da cidade teria sido até mesmo profetizada por um santo. Conta-se que em 1883, Dom Bosco, santo italiano fundador da Congregação dos Salesianos, sonhou que fazia uma viagem à América do Sul – continente que jamais visitou. No sonho, ao chegar à região entre os paralelos 15° e 20°, viu um local especial, onde, nas palavras de um anjo que o acompanhava em sua visão, apareceria “a terra prometida” e que seria “uma riqueza inconcebível”. Em 1957, na época da construção de Brasília, foi construída uma capela como uma homenagem ao santo. Mais tarde ele se tornou padroeiro da cidade.

A primeira Constituição da República, de 1891, estabeleceu legalmente a região onde deveria ser instalada a futura capital. No ano seguinte, foi formada a Comissão Exploradora do Planalto Central, liderada pelo engenheiro belga e estudioso de Geografia e Astronomia Louis Ferdinand Cruls. A chamada Missão Cruls, demarcou uma área de 14 400 km², destinada a receber Brasília, que só começaria a sair do papel por iniciativa do presidente Juscelino Kubitschek, em 1956.

Imagem: Arquivo Público/Agência Brasil Via Wikimedia Commons