09.Abr.1964

Universidade de Brasília é invadida por tropas da ditadura militar

Após a implantação da ditadura militar, a Universidade de Brasília enfrentou anos difíceis. Por estar mais perto do poder, a instituição foi uma das mais visadas. A universidade foi invadida pela primeira vez em 9 de abril de 1964, apenas nove dias depois do golpe militar

O regime perseguiu universitários e professores, acusados de subversão. Naquele dia, o então reitor Anísio Teixeira e o vice Almir de Castro foram surpreendidos por tropas do exército e por policiais de Minas Gerais. 

Os militares chegaram em 14 ônibus, com três ambulâncias já preparadas para possíveis confrontos. No campus, invadiam salas de aula, revistavam estudantes, procuravam armas e material de propaganda subversiva. Buscavam também 12 professores que deveriam ser presos e interrogados.

A biblioteca e os escritórios dos professores ficaram interditados por duas semanas. Depois dessa invasão, Anísio Teixeira e Almir de Castro foram demitidos. No lugar deles, o professor de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP), Zeferino Vaz, foi nomeado reitor.

Uma série dramática que apresenta a grandiosa história da construção da capital do nosso país. Não perca a nova produção original do History, Mil Dias: A Saga da Construção de Brasília. Estreia sábado, 21 de abril, às 19h.

 

Imagem: EBC/Reprodução