Todos os horários
O ÚLTIMO REINO

Saiba quais são os lugares mais misteriosos da Grã-Bretanha

Desde templos antigos e remotos, como a igreja do Drácula, a Grã-Bretanha está repleta de monumentos assustadores e míticos.

Sua paisagem natural não deixa por menos: montes selvagens, cachoeiras escondidas e vales longínquos. Confira abaixo alguns locais que vale a pena conhecer numa passagem por essas terras de velhos reinos distantes.

[O HISTORY AGORA ESTÁ NO SPOTIFY: CLIQUE AQUI E SIGA-NOS]

 



- Igreja St. Mary - Whitby, North Yorkshire

St. Mary é a igreja do Drácula, oscilando à beira do precipício, na cidade pesqueira de North Yorkshire. Próximo a ela, ficam as ruínas da Abadia Whitby. O local é tão perto do precipício que o cemitério já foi vítima de deslizamentos de terra, desenterrando sepulturas antigas. E é neste cemitério que a criação sobrenatural de Bram Stoker, Drácula, encontrou terra firme para seu romance de horror gótico de 1897. Stoker descreve Drácula se movendo através do cemitério: "o que era, homem ou besta, eu não poderia dizer."

Silbury Hill - NR Avebury, Wiltshire

É o maior montículo artificial na Europa. Com o tamanho aproximado de uma pequena pirâmide egípcia, Silbury Hill foi construído em torno de 2.400 a.C, mas não possui qualquer sinal de enterros no seu interior. Os motivos da sua construção permanecem um dos grandes mistérios da pré-história. Quaisquer que sejam suas origens, é um feito extraordinário para uma civilização tão antiga. Estima-se que seriam necessárias quatro milhões de horas de trabalho humano para amontoar meio milhão de toneladas de terra, grama, pedra e giz.

A colina foi cuidadosamente construída sobre uma base de cascalho, com suas delimitações definidas por um anel de estacas, antes de ser erguida até sua grande altura. O montículo sobreviveu aos séculos notavelmente bem. Só quando os arqueólogos começaram a cavar túneis através dele, ao longo dos últimos 250 anos, é que começou a perder sua forma. Em 2000, graças a esses túneis, uma cratera de 13,7 metros de profundidade abriu-se, repentinamente, no cume.

- Winstman's Wood - Dartmoor, Devon

Wistman's Wood é um carvalho milenar situado a uma altitude de 365,7 metros, em Dartmoor, Devon. Trata-se de um fragmento raro da antiga floresta que cobria grande parte de uma área arbustiva e rasteira. Imagina-se que a árvore tenha algo como 9 mil anos de idade. Sua madeira é retorcida, passando entre rochas de granito de musgo acarpetado. Agora, é uma reserva natural. Acredita-se que seu nome deriva de uma palavra de dialeto antigo 'wisht', que significa duende-assombrado. A lenda da Caça Selvagem de Devon - em que um caçador espectral e seus cachorros diabólicos provocaram um agricultor local com o corpo de seu filho morto - gira em torno do velho carvalho Wistman.

- Castelo de DunluceCondado de Antrim, Irlanda do Norte

Neste lugar você sente que tem a vida em suas mãos ao atravessar a ponte para o Castelo de Dunluce, no alto de um afloramento de pedra, ao lado da borda do penhasco. É como sair direto de Game Of Thrones, com suas ruínas góticas e iminentes - a parede norte caiu no mar no século 18.

- Creswell Crags - Derbyshire/Notts Borders

Este desfiladeiro de calcário abrigou seres humanos por até 43 mil anos. O homem de Neanderthal pode muito bem ter ocupado suas cavernas há 60 mil anos. As cavernas nos lados da ravina são decoradas com a arte rupestre mais setentrional da Europa e só foram descobertas em 2003. Caminhar através da paisagem pré-histórica de Creswell Crags coloca você mais perto do que nunca de como viveu um Neanderthal britânico. Ali não há somente evidências de como viveram os humanos, mas também animais exóticos como lebres árticas e rinocerontes.

 

 


 

Fonte: Daily Mail
Imagem: KevinTate/Shutterstock.com