Todos os horários
ARQUEOLOGÍA

Conheça os mistérios da espada viking do Museu Histórico de Oslo

O Museu Histórico de Oslo colocou em exposição, pela primeira vez, uma espada notável e antiquíssima, descoberta junto a um túmulo em um cemitério viking em Langeid, na Noruega, em 2011. Trata-se de um artefato único, ornamentado com inscrições em ouro. Nas quatro arestas da sepultura, datada de 1030, os arqueólogos encontraram buracos para colunas, o que indica que ela teria um teto e que estaria em um local importante do cemitério. Em seu interior, foram encontrados dois fragmentos de moedas de prata, e, ao cavar ao lado do caixão, os pesquisadores acharam o punho de uma espada.

A espada preciosa mede 94 cm de comprimento e, embora o ferro da lâmina tenha oxidado, a alça está bem conservada, assim como o punho e o pomo, que estão cobertos de prata, com detalhes em ouro, e decorados com grandes espirais e combinações de letras que, até o momento, são um mistério. Outro mistério é a simbologia cristã que ornamenta a espada, uma vez que ela foi encontrada em um cemitério pagão na Noruega. “O desenho da espada, os símbolos e o metal precioso utilizado sugerem que se tratava de um tesouro magnífico, provavelmente feito fora do país e trazido à Noruega por um homem muito importante”, explicou a pesquisadora Camilla Cecilie Weenn.

Os especialistas acreditam que a espada teria pertencido a um homem de confiança do rei dinamarquês Canuto II, o Grande, que conduziu os ataques históricos à Inglaterra em 1013-1014, e que as inscrições cristãs podem caracterizar uma época de transição, em que as pessoas optavam por usar elementos pagãos e cristãos em um funeral, indício final da época dos vikings e da chegada do cristianismo na Noruega.

 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 


Fonte: ABC
Foto: Ellen C. Holthe, Museum of Cultural History, University of Oslo