Todos os horários
02.May.2016

Três potenciais mundos habitáveis são encontrados a 40 anos-luz da Terra

Pesquisadores da Universidade de Liège, na Bélgica, e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Boston, nos EUA, anunciaram a descoberta de três novos planetas com potencial para serem habitáveis na Via Láctea. O achado foi publicado na revista Nature no dia 2 de maio de 2016.

 

A descoberta ocorreu com o uso do telescópio TRAPPIST, no Observatório La Silla, do European Southern Observatory (ESO), no Chile, que identificou os três planetas orbitando uma estrela anã ultra-violeta a "apenas" 40 anos-luz da Terra, na Constelação de Aquário. A estrela, chamada de 2MASS J23062928-0502285, agora também é conhecida como TRAPPIST-1. Esses mundos têm tamanhos e temperaturas semelhantes aos de Vênus e da Terra. De acordo com os pesquisadores, são os melhores "alvos" encontrados até agora na busca de vida fora do Sistema Solar. Estes são os primeiros planetas já descobertos em torno de uma estrela tão pequena e fraca. 

 

O entusiamo em torno dos planetas ocorre pelo fato de um deles estar na chamada “zona habitável”, região espacial próxima de uma estrela onde o nível de radiação permite a existência de água no estado líquido. Os outros dois planetas não estão nessa região. Eles ficam muito perto da estrela e recebem muita radiação -  duas a quatro vezes mais em relação à que chega à Terra vinda do Sol. Mesmo assim, possuem características importantes: uma face desses planetas nunca se volta para a estrela e ali a temperatura poderia ser suportada pelo ser humano.

 

 


Fonte: ESO

Crédito: ESO/M. Kornmesser