Hoje na história

02.DEZ.1993

Traficante Pablo Escobar é caçado e morto na Colômbia

Um dos mais poderosos traficantes do mundo, Pablo Emílio Escobar Gaviria, mais conhecido como Pablo Escobar, morria em um dia como este, no ano de 1993, aos 44 anos, na cidade de Medellín, na Colômbia. Escobar conquistou fama mundial e tornou-se um dos homens mais ricos do mundo por conta do tráfico de cocaína aos Estados Unidos e outros países. Estima-se que no auge de sua carreira, movimentava US$ 1 milhão por dia e que seu patrimônio era de US$ 13 bilhões. Além disso, ele também era conhecido pelo estilo impiedoso, que usava a tática da corrupção e intimidação. Ele aplicava a política do "dinheiro ou chumbo", em que juízes, policiais, políticos e outros eram obrigados a aceitar o seu dinheiro, caso contrário seriam executados. Acredita-se que Escobar tenha tido envolvimento em mais de cinco mil mortes ao longo de duas décadas de terror. Ele teria sido responsável pelo assassinato de três candidatos à presidência da Colômbia, pela explosão do voo Avianca 203 e do prédio de segurança de Bogotá em 1989. Também liderou uma sangrenta guerra do Cartel de Medellín contra o Cartel de Cali. Por conta disso, Escobar também ganhou muitos inimigos, entre eles os governos da Colômbia e dos Estados Unidos, além de organizações paramilitares que o caçavam.

Em 1992, Escobar foi "preso" em sua luxuosa prisão particular chamada de "La Catedral" para evitar uma extradição para os EUA. Ele dizia que "preferia ser morto em Medellín do que ir para uma cela nos EUA". Contudo, após alguns escândalos sobre os luxos, regalias e negócios em sua suposta prisão, o governo colombiano determinou a transferência de Escobar para outra prisão, em 22 de julho de 1992. Foi quando ele decidiu fugir, temendo uma extradição aos EUA. Depois de 15 meses de busca pelo traficante, Escobar foi encontrado pelo grupo conhecido como Search Bloc (uma polícia especial da Colômbia, treinada pelos EUA). Ele foi encurralado em um telhado e morreu após ser baleado várias vezes.

 

Deus manda no céu e e eu mando na Colômbia.
Dinheiro ou chumbo.
Às vezes eu sou Deus, se digo que um homem morre, ele morre no mesmo dia.
Prefiro estar estar em um caixão na Colômbia, do que em uma cela nos Estados Unidos.
Pablo Escobar

 

 


 

Imagem: By thierry ehrmann [CC BY 2.0], via Wikimedia Commons