Hoje na história

21.Maio.1972

Pietá, de Michelangelo, é vandalizada no Vaticano

No dia 21 de maio de 1972, um geólogo com distúrbios mentais atacou a obra Pietá, de Michelangelo, no Vaticano, em Roma, na Itália, enquanto gritava “Eu sou Jesus Cristo”. A escultura de Michelangelo é uma das mais famosas obras de arte do mundo. A obra retrata a Virgem Maria de luto após a morte do seu filho Jesus. Ela foi esculpida no final da década de 1490 quando Michelangelo tinha pouco mais de 20 anos de idade. O realismo da obra convida os espectadores a se unirem à tristeza e ao luto de Maria. Esta é a única peça assinada por Michelangelo. No dia do ataque, o húngaro-australiano Laszlo Toth, de 33 anos, deu 15 golpes na estátua com uma marreta, danificando o nariz, uma das pálpebras e arrancado o cotovelo de um braço. Alguns dos espetadores presentes aproveitaram a ocasião para levar os pedaços da estátua, o que depois tornou mais complicado o processo de reparação da obra. Toth nunca foi penalizado pelo crime e no dia 29 de janeiro de 1973 ele estava internado em um hospital psiquiátrico na Itália. Tempos depois, ele foi deportado para a Austrália. Atualmente, a Pietá está protegida por vidros à prova de bala.

 


 

Foto: Stanislav Traykov [GFDL, CC-BY-SA-3.0 or CC BY 2.5], via Wikimedia Commons