Hoje na história

10.Abr.1865

Ocorre a Noite de São Daniel

Denomina-se Noite de São Daniel ou Noite do Matadouro a do dia 10 de abril de 1865 na qual a Guarda Civil, unidades de Infantaria e de Cavalaria do Exército espanhol reprimiram de forma sangrenta os estudantes da Universidade Central de Madri que realizavam uma serenata na Puerta del Sol em apoio ao reitor da mesma, Juan Manuel Montalbán, quem tinha sido deposto três dias antes, por ordem governamental, por não ter destituído vários catedráticos -entre eles Emilio Castelar e Nicolás Salmerón- por suas posições contrárias à doutrina educativa e ideológica oficial, estabelecida pelo governo de Ramón María Narváez. No dia 10 de abril, segunda-feira, o novo Reitor tomou posse de seu cargo e jurou fidelidade à rainha. Isto provocou protestos entre os estudantes e mobilizou o Partido Progressista nos bairros do exterior da capital. Pela tarde, estudantes, operários e representantes do Partido Democrata e do Progressista foram a Puerta del Sol partindo de diferentes pontos, com a intenção de oferecer uma nova serenata. Ao chegar perto de Sol, o Ministro González Bravo ordenou à Guarda Civil atacar os manifestantes. Na zona se encontrava também uma unidade de Infantaria e outra de Cavalaria que tinham sido mobilizadas durante a manhã para a ocasião. Em total cerca de mil homens armados. Quando González Bravo deu a ordem, houve diversos ataques, com disparos e baioneta calada. Os manifestantes se dispersaram pelas ruas adjacentes e trataram de colocar barricadas sem sucesso ante a atuação da Cavalaria. Durante as sucessivas ondas morreram quatorze manifestantes e cento e noventa e três ficaram feridos.

 


Imagem: Retrato de Emilio Castelar - Maura Montaner, Bartolomé [Domínio público], via Wikimedia Commons