Todos os horários
23.Jul.1988

O Guns N’ Roses tem seu estouro com “Sweet Child O’ Mine”

Nos anos 80, Los Angeles era uma Meca para os chamados grupos de “glam-rock” e para o estilo de vida “sexo, drogas e rock ‘n’ roll”, ao qual essas bandas eram associadas. Em qualquer noite, em clubes como o Troubadour e o Whisky a Go Go, você podia não só ouvir grupos como Hanoi Rocks e Mötley Crue, ou, depois, Winger e Warrant, mas também testemunhar a expressão desse estilo de vida, um dos mais decadentes já vistos no mundo da música. A ascensão de bandas grunge, como Nirvana, e do rock alternativo colocou definitivamente um fim a essa cena no início dos anos 90, mas, antes, ela teve um grande estouro: o Guns N’ Roses, a banda que teve seu primeiro hit em 23 de julho de 1988, quando seu primeiro single de sucesso, “Sweet Child O’ Mine” entrou para o Top 40 da Billboard.

 

Para os caras de grupos de pop-metal, como o Poison, o Guns N’ Roses pode ter parecido, à primeira vista, apenas outros colegas de cabelos longos, mas Axl Rose e os membros restantes da formação clássica do GN’R – Slash, Izzy Stradlin, Duff McKagan e Steven Adler – estavam interessados em um rock ‘n’ roll muito mais cru, raivoso e direto do que o que as bandas de pop-metal estavam tocando. Formado originalmente das cinzas de outros dois conjuntos – L.A. Guns e Hollywood Rose –, o Guns N’ Roses tocava um estilo que devia muito mais ao hard rock puro dos anos 70 que ao heavy metal pomposo dos anos 80. Contratados pela Geffen em 1986, o GN’R lançou seu primeiro álbum, “Appetite for Destruction”, no verão seguinte e com seu single de estreia “Welcome to the Jungle”. “Appetite for Destruction” viria a ser 15 vezes Disco de Platina, e “Welcome to the Jungle” se tornaria um sucesso Top 10 imensamente popular. Mas tanto o álbum quanto o primeiro single não foram hits imediatos. Foi necessário quase um ano de turnê e o lançamento de um segundo single, “Sweet Child O’ Mine”, para garantir ao Guns N’ Roses um lugar na história da música.

 

Construída a partir de um riff de abertura que Slash, o guitarrista do GN’R, considerou uma ideia boba, “Sweet Child O’ Mine” acabou virando não apenas um hit #1 em 23 de julho de 1988, mas também um verdadeiro clássico do rock. Incluída nas listas de “melhores músicas” da Rolling Stones, Blender, RIAA, BBC e outros meios e revistas, “Sweet Child O’ Mine” alçou o Guns N’ Roses ao estrelato e fez com que baladas poderosas, como “Every Rose Has its Thorn”, do Poison, parecessem anêmicas em comparação.

 


Imagem: Delusion23 [CC BY-SA 3.0], via Wikimedia Commons