Hoje na história

29.jan.1966

Nasce o craque e polêmico Romário

No dia 29 de janeiro de 1966 nascia, no Rio de Janeiro, Romário de Souza Faria, mais conhecido como Romário. Ex-jogador de futebol com uma carreira recheada de vitórias, polêmicas e inimizades, após sua aposentadoria, Romário passou a se dedicar à política, sendo eleito deputado federal do Rio de Janeiro, pelo PSB, nas eleições de 2010. Ele também chegou à marca dos mil gols na carreira, como Pelé. O seu milésimo gol foi anotado quando defendia o Vasco, no dia 20 de maio de 2007. Romário marcou de pênalti, contra o Sport, no Estádio de São Januário, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro de 2007. Conhecido pelo apelido de Baixinho, Romário ainda teve uma rápida experiência como treinador, à frente do Vasco da Gama. Ele tem forte indentificação com o time como jogador, pois foi ali que iniciou e encerrou sua carreira no futebol. Romário também passou por equipes rivais, como Flamengo e Fluminense, mas isso não o impediu de cair nas graças da torcida e virar ídolo. Pela seleção brasileira, Romário tem um histórico de 50 gols marcados e esteve na equipe que conquistou o tetracampeonato da Copa do Mundo em 1994, nos Estados Unidos. O Baixinho foi considerado um dos destaques do time na conquista do título. No mesmo ano, foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa por seu desempenho na Copa e também pela campanha no Barcelona. Além dos times brasileiros, Romário também defendeu o PSV (88 a 93), Barcelona (93 a 95), Valência (96 a 98, com uma passagem pelo Flamengo no meio deste período), Al-Saad (2002-2003), Miami (2006), Adelaid United (2006-2007) e América-RJ (2009). Na sua vida particular, Romário foi casado com Mônica Santoro, com quem teve dois filhos: Moniquinha e Romarinho. Separado de Mônica, casou-se com Danielle Favatto, com quem teve Daniellinha. Eles se separaram por conta do relacionamento extraconjugal de Romário com a atriz Edna Velho, com quem teve Raphael. Sua terceira esposa foi Isabelle Bittencourt, relacionamento que lhe deu as filhas Isabellinha e Ivy, que é portadora de síndrome de Down. Por conta da doença de Ivy, o Baixinho tornou-se ativista pelos direitos e pelo respeito aos portadores de Down.

O Pelé calado é um poeta.

Eu nunca fui exemplo para ninguém.

Quando eu nasci, Deus apontou o dedo em minha direção e disse: esse é o cara.

Se você me perguntar por que eu gosto da noite, é simples: é que à noite você vê só o que quer. De dia, é obrigado a ver tudo.
Romário

 

 

Imagem: José Cruz/ABr [CC BY 3.0 br], via Wikimedia Commons