Hoje na história

04.DEZ.2011

Morre o Doutor Sócrates, ídolo do futebol

No dia 4 de dezembro de 2011 morria, em São Paulo, Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira, ídolo do futebol brasileiro e também médico, que ficou conhecido apenas como Sócrates, Doutor ou Magrão. Ele ainda foi técnico de futebol, articulista e comentarista esportivo, além de, eventualmente, atuar como músico, ator e produtor teatral. No ano de 2011, foi internado em agosto por causa de uma hemorragia digestiva alta. Depois disso, admitiu que tinha problemas com álcool. Voltou a ser internado em setembro e em dezembro. Nesta última, no dia 4, com a saúde bastante debilitada, morreu por conta de um choque séptico. No dia de sua morte, o seu time do coração, o Corinthians, conquistou o pentacampeonato brasileiro de futebol. Dentro dos gramados, Sócrates é considerado um dos melhores jogadores do Brasil e, segundo a FIFA, um dos melhores do mundo. Pelos clubes que defendeu, tornou-se ídolo no Corinthians. Seu irmão, Raí, tornou-se famoso pelo rival São Paulo. Sócrates também militava politicamente, particularmente nos anos 1980, quando liderou um movimento pela democratização do futebol e participou do movimento pelas Diretas já!

Nascido no dia 19 de fevereiro de 1954, em Belém (PA), ele começou a carreira aos 17 anos no Botafogo, de Ribeirão Preto (SP). Também com esta idade, ingressou na faculdade de medicina. Sem abandonar os estudos ou o futebol, terminou o curso em 1977. Neste mesmo ano, foi campeão da Taça Cidade de São Paulo 1977, sagrando-se artilheiro do campeonato. No ano seguinte, foi para o Corinthians, onde atuou ao lado de Palhinha e do amigo Casagrande. Pelo time alvinegro, foi um dos destaques do movimento da Democracia Corintiana. Sua estreia pela seleção brasileira aconteceu 1979 em um amistoso contra o Paraguai. Sócrates foi uma das estrelas da equipe de 1982. No ano seguinte, foi vice-campeão Copa América. Entre 1984 e 1985 teve uma passagem apagada pela Fiorentina, da Itália. Fora da forma ideal, Sócrates ainda disputou a Copa do Mundo de 1986, em que ficou marcado pelo pênalti desperdiçado nas cobranças contra a França, que eliminou o Brasil da competição. Depois, ainda jogou no Flamengo, Santos e Botafogo de Ribeirão Preto antes de encerrar a carreira em 1989.

 

Clique aqui e saiba mais sobre a história de Sócrates

 


Imagem: By Sergio Goncalves Chicago (http://www.flickr.com/photos/sergiohsg/6455639943/) [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons