Hoje na história

27.Oct.1967

Morre Marta Brunet, destacada escritora chilena

Marta Brunet Cáraves nasceu em 9 de agosto de 1897 e faleceu em 27 de outubro de 1967. Foi uma destacada escritora chilena. Era a única filha de Ambrosio Brunet Molina (chileno), e Presentación Cáraves de Cossio (espanhola). Seus primeiros anos de vida foram em Pailahueque de Victoria, na Província de Malleco, ao sul de seu país natal. No Chile nunca frequentou um colégio, mas começou seus estudos em 1912 ao realizar uma viagem à Espanha. Contudo, após o começo da Primeira Guerra Mundial regressou ao Chile. Em 1923 publicou seu primeiro romance, Montanha Adentro. Em 1924 falece seu pai, e por esta razão, além do transtorno mental de sua mãe, se desvinculou da literatura, publicando apenas receitas de culinária que a fizeram gozar do reconhecimento mundial. Em 1928 viajou para Santiago, e logo se inscreveu na Escola Novelista "Criollista", publicando assim contos em jornais santiaguenses, recebendo em 1933, o Prêmio de Romance da Sociedade de Escritores do Chile. Em 1939 foi nomeada Cônsul Honorário de La Plata pelo presidente Pedro Aguirre Cerda. Em 1943 foi outorgado a ela o Prêmio Ateneia da Universidade de Concepción por sua obra Águas Abaixo. Em 1961 foi condecorada com o Prêmio Nacional de Literatura. Foi a segunda mulher a obter a condecoração depois de Gabriela Mistral. Em 7 de junho de 1962 foi declarada Filha Ilustre do Chillán. Em outubro de 1963 foi nomeada Adida Cultural da Embaixada do Chile no Brasil. Em dezembro do mesmo ano foi nomeada Adida Cultural da Embaixada do Chile no Uruguai além de ser incorporada à Academia Nacional de Letras do Uruguai.

 


Imagem: Shutterstock.com