Hoje na história

31.ago.1963

Morre Georges Braque, precursor do cubismo ao lado de Picasso

Georges Braque (1882-1963), pintor francês, que junto com Pablo Picasso contribuiu para a origem e desenvolvimento do cubismo, do qual é uma das figuras mais importantes. Picasso, com quem Braque começou a trabalhar em estreita colaboração a partir de 1909, utilizava um enfoque pictórico similar. Desde 1910 a 1912 ambos os artistas realizaram obras estruturadas em complexas formas geométricas e pintadas com cores neutras, que hoje são conhecidas como cubismo analítico. Um exemplo deste estilo pode ser encontrado em Violino e Jarro (1910, Kunstmuseum, Basileia).

Os dois artistas começaram a experimentar com a colagem, técnica de construção de uma imagem a partir de materiais tão cotidianos quanto folhas de jornais, etiquetas e pedaços de tecido. A fértil colaboração entre Braque e Picasso continuou até 1914, ano no qual Braque se alistou no exército francês. Foi ferido gravemente durante a Primeira Guerra Mundial e em 1917 retomou sua carreira artística solitariamente. Após a guerra, Braque desenvolveu um estilo mais pessoal que se caracteriza pelas cores brilhantes e pela textura das superfícies, e depois de sua mudança para a Normandia, pelo reaparecimento da figura humana.

Nessa época pintou muitas naturezas mortas e cenas de praia. Continuou trabalhando e produziu um considerável número de pinturas, obras gráficas e esculturas, imbuídas de uma qualidade contemplativa, que gozam de um enorme reconhecimento. Morreu no dia 31 de agosto de 1963 em Paris.

 


Imagem: Gelett Burgess, The Wild Men of Paris, Architectural Record [Domínio público], via Wikimedia Commons