Todos os horários

Hoje na história

19.Jun.2013

James Gandolfini, o Tony Soprano da série de TV, morre aos 51 anos

Neste dia em 2013, James Gandolfini, o ator conhecido por interpretar o chefão do crime Tony Soprano na série de TV "Família Soprano", que estreou em 1999 e durou seis temporadas, morreu de um ataque cardíaco enquanto estava de férias na Itália. Ele tinha 51 anos.

Filho de pais da classe trabalhadora de origem italiana, Gandolfini nasceu em 18 de setembro de 1961 em Westwood, Nova Jersey, nos Estados Unidos, e se formou na Rutgers University em 1983. Depois ele trabalhou como bartender e gerente de casa noturna em Nova York, dirigiu um caminhão de entregas e estudou artes cênicas. Ele fez sua estreia no cinema em 1987 no filme de baixo orçamento “Shock! Shock! Shock!” e interpretou papéis coadjuvantes em filmes como "Amor à Queima-Roupa" (1993), "O Nome do Jogo" (1995) e "A Jurada" (1996).

Gandolfini conquistou o estrelato na inovadora série de TV "Família Soprano", da HBO, centrada no violento e complicado Tony Soprano. A interpretação de Gandolfini como um mafioso brutal, que vive nos subúrbios de Nova Jersey, lida com assuntos corriqueiros de família e consulta uma terapeuta para tratar de ataques de pânico, rendeu a ele três prêmios Emmy de melhor ator. Críticos consideravam Tony Soprano um dos maiores personagens de TV de todos os tempos. Na temporada final, Gandolfini ganhava cerca de 1 milhão de dólares por episódio. "Família Soprano" foi apontada como responsável por abrir o caminho para séries ousadas e protagonistas complexos, como o detetive corrupto Vic Mackey em "The Shield", o professor que virou traficante de drogas Walter White, em "Breaking Bad" e o publicitário cínico Don Draper, em "Mad Men".

Depois do fim de "Família Soprano", em 2007, Gandolfini atuou na Broadway, apareceu em filmes como "A Hora Mais Escura” (2012) e produziu diversos documentários sobre militares veteranos americanos feridos em guerras. Após a morte de Gandolfini, em junho de 2013, o governador de Nova Jersey, Chris Christie, ordenou que todos os edifícios governamentais do Estado hasteassem suas bandeiras a meio mastro por um dia em homenagem ao ator.

 


Imagem: gdcgraphics [CC BY-SA 2.0], via Wikimedia Commons