Hoje na história

25.fev.1984

Incêndio de grandes proporções atinge a Vila Socó, em Cubatão

A cidade de Cubatão, no litoral de São Paulo, foi palco de uma grande tragédia entre os dias 24 e 25 de fevereiro de 1984. Um incêndio matou 93 pessoas e deixou mais de 3 mil pessoas desabrigadas na Vila Socó. Até hoje esses números são contestados por entidades e testemunhas que vivenciaram o episódio. Eles acreditam que cerca de 500 pessoas podem ter morrido no episódio.

O incêndio foi provocado pelo vazamento de 700 mil litros de gasolina de um duto da Petrobras que passava sob as palafitas da favela, onde moravam quase seis mil pessoas. O problema teria acontecido por uma falha operacional. O fogo começou por volta da meia-noite e se estendeu até a manhã do dia seguinte. Na época, moradores e lideranças acusaram a Petrobras de tentar abafar o caso.

Em 2014, uma audiência da Comissão da Verdade discutiu o incêndio. O presidente da empresa na época da tragédia e ex-ministro de Minas Energia, Shigeaki Ueki, contestou a existência de uma operação para esconder o episódio. “Não houve, dentro da Petrobras, um envolvimento em acobertamento. Não houve nenhum movimento para abafar [o caso]”, disse o ex-presidente da empresa. “O número de 500 pessoas [mortas], a empresa nunca admitiu e nem vai admitir porque não há como comprovar isso”. A Justiça não apontou responsáveis pelo acidente, mas os atingidos foram indenizados pela Petrobras e construíram novas casas na própria comunidade.

Imagem: Arquivo Histórico/Prefeitura Municipal de Cubatão